Open Bowl

No dia 13 de julho aconteceu a inauguração do Bowl de Sandro Dias, em Vargem, interior paulista.

Marcus Vinícius/ESPN Brasil

Sandro Dias ficou o tempo todo com a galera durante o evento de inaugurao de seu Bowl

Um terreno grande, cercado por muito verde e por uma enorme represa. Céu azul, sol brilhando, espetinhos na churrasqueira. Crianças correndo na grama, segurando a mão dos pais, que muitas vezes seguravam, na outra, um skate. Amigos se (re)encontrando. "E aí, cara, beleza?! Bom te ver aqui!". "Olha só quem está aqui! Que bom que veio!". Uma perfeita reunião de família e amigos, daquelas que todo mundo tira foto, filma, guarda de recordação. Foi exatamente assim a inauguração do Bowl de Sandro Dias, na cidade de Vargem, interior paulista.

Pelo atual momento de Sandro, o evento não poderia ter sido diferente. São anos de carreira, diversas vitórias e, mais recentemente, o status de pai. Ao longo de todo esse caminho trilhado e de todas essas experiências, o skatista brasileiro foi juntando e fazendo amigos, amadureceu, construiu uma família. E, no dia 13 de julho de 2013, todas essas conquistas ficaram refletidas na inauguração de seu Bowl, no interior de São Paulo. O clima era de descontração, amizade, diversão. As pessoas se concentravam ao redor da pista para rir, conversar, lembrar os velhos tempos e, claro, andar de skate. Isso tudo numa grande mistura de gerações. Bebês, crianças, adolescentes, adultos. Todos juntos curtindo a mesma vibe. Na parte debaixo do Half Pipe era possível ouvir Flávio Ascânio dizendo "nem lembrava a última vez que eu tinha colocado todo esse equipamento". Frase que deve ter sido repetida por muitos que ali estavam. Baudaí, cantor da banda CPM 22, que sempre esteve ligado aos esportes de ação e, principalmente, ao skate, percebeu esse clima à sua volta. "Parece que a gente tá na Califórnia. Esse é o sentimento de hoje. Galera, churrasco, criança, mulher, todo mundo junto no mesmo ambiente. É a evolução do esporte. Isso é que é da hora", disse.

Marcus Vinícius/ESPN Brasil

Sandro Dias disse que o Bowl de todo mundo...E todo mundo aproveitou pra andar.

Um lugar como aquele é o sonho de muita gente. Para Sandro Dias, também é – ou era. Foram anos pensando nesse projeto até que ele conseguisse sair do papel da forma como saiu. "Comprei esse lugar aqui sonhando com um dia como esse. E hoje a parada tá rolando", declarou o skatista. "Os convidados que estão aqui são as pessoas que cresceram comigo, que me incentivaram muito no começo, são as pessoas que fazem parte da minha vida". Os passos que Sandro dava em seu terreno eram misturados à abraços, agradecimentos, risadas. No meio disso tudo, ainda havia espaço para Sandro Dias marido e pai. Tudo o que acontecia naquele terreno e tudo o que era dito por Sandro e pelas pessoas ali presentes deixava claro algo que ele mesmo fez questão de ressaltar inúmeras vezes: aquele espaço com galpão, bowl e half era de todos.

O sonho virou realidade e Sandro Dias achou que era preciso compartilhá-lo. "Isso aqui, na verdade, não é pra ajudar só o skate...Com certeza o foco é o skate, mas também quero outros esportes aqui dentro, como o BMX Dirt, que não tem muito espaço, o wakeboard, o stand up...Tudo o que a gente puder colocar nesse espaço é bem-vindo. E é pra todo mundo. Não é porque está cercado de muro, que é uma coisa fechada. É pra todo mundo usar da melhor forma possível para fazer esses esportes evoluírem", avisou.

Marcus Vinícius/ESPN Brasil

Sandro Dias disse que o Bowl de todo mundo...E todo mundo aproveitou pra andar.

Bastava olhar para o lado e ver que toda aquela estrutura era mesmo de todos. Tanto que, no meio de tanto skatista, também se via mulheres com seus filhos pequenos, crianças descendo o barranco de grama, famílias sentadas observando o visual do lugar...e até piloto de motocross. Fred Kyrillos também prestigiou a inauguração e elogiou a iniciativa de Sandro Dias. "A festa está bem legal. O Sandro é meu parceiro. É lógico que vim aqui prestigiar. Acho que o mais legal é a iniciativa dele de fazer um lugar próprio pra galera que quer aprender a andar de skate, quem quer aprender a ser profissional de skate e pra quem já é poder aprimorar as habilidades", disse Kyrillos. "No skate eu não me arrisco, não. Eu até consigo descer uma ladeirinha ou outra de long, bem de leve, mas bowl, vert, street, não. Eu admiro pra caramba, eu cresci vendo skate, adoro o skate nos X Games e adoro assistir Street League. Sou muito fã do Sandro, do Pedrinho, do Bob, do Italo Penarrubia, do Rony Gomes, Ryan Sheckler, Nyjah Huston, entre outros. Mas não é pra mim, meu negócio é moto. Skate são quatro rodas, me deixa nas duas mesmo", completou, rindo.

Como não poderia deixar de ser, Sandro Dias agradeceu à sua esposa, à sua família, ao seu filho, aos amigos e aos convidados. "Obrigado mesmo. Divirtam-se e as portas estão abertas para quem quiser vir. É só entrar em contato que a gente faz a maior sessão aqui". Mas, ao final da inauguração, a impressão que ficou era a de que as pessoas que estavam ali é que agradeciam, pelo espaço, oportunidade e pela iniciativa de Sandro. E também pela paisagem e pelo final da tarde que puderam presenciar naquele dia...

Open Bowl